Secretaria Municipal de Cultura

Prefeitura de São Luís segue com Arraial da Cidade até domingo (3), na Praça Maria Aragão

01/07/2022 18h11 - Atualizada em 03/07/2022 21h25
Secom

A festança junina no Arraial da Cidade, na Praça Maria Aragão, promovida pela Prefeitura de São Luís, foi estendida até domingo (3). O anúncio, feito pelo prefeito Eduardo Braide, animou os ludovicenses e os turistas que visitam a capital maranhense nesta época do ano.

"Nosso São João não para. Atendendo ao chamado do público, que ainda tem muito fôlego para as festividades juninas, o prefeito Eduardo Braide estendeu a programação do Arraial da Cidade e vamos ter mais três dias com apresentação de brincadeiras e artistas locais", pontua o secretário de Cultura, Marco Duailibe.

Nesta sexta-feira (1º), se apresentam os grupos Coco da Ilha, tambor de crioula Arte Nossa, Boi da Maioba, show com Flávia Bittencourt e bois Brilho da Terra, Novilho Branco e Santa Fé. No Barracão do Forró, fazem a festa o Trio Poeirão, Forró Não Gela e Trio Bom Demais.

No sábado (2), a festa segue com a dança do Pela Porco do Riacho Seco, bois Encanto do Olho d’Água e Unidos Venceremos, show com a banda Mix in Brasil, boi Oriente, boi de Nina Rodrigues e boi Pirilampo. Já no domingo (3), a programação começa com a quadrilha Mexe Mexe, cacuriá Assa Cana, Baile de Caixa, show com Ronald Pinheiro e boi Brilho da Terra.

Animada, a publicitária Ana Guterres, de 27 anos, comemorou a continuidade dos festejos juninos na Praça Maria Aragão.

“Viemos ver as apresentações e aprovamos a estrutura e a programação que mostra para quem mora aqui e aos turistas que visitam nossa cidade, a riqueza e o quanto nossa cultura é rica e linda. Agora com a programação até domingo, estaremos aqui novamente”, disse ela que estava acompanhada de um casal de turistas de São Paulo (SP).

Homenagens a São Marçal

No Dia de São Marçal (30), a programação iniciou com o show de Augusto Neto e seguiram com a dança portuguesa Mensageiros de Portugal, show com PP Júnior e bois de Morros, União da Baixada, Upaon-Açu, Barrica e de Sonhos. O Barracão do Forró recebeu os grupos Trio Bom Demais e Forró Pesado.

Com 46 anos de existência, o Boi de Morros é um dos grupos folclóricos mais conhecidos do Maranhão. "A terra grita por socorro" é o tema abordado este ano, que chama atenção para a temática sustentabilidade do meio ambiente por meio dos bailarinos e indumentárias.

José Lobato é amo e presidente do boi há 40 anos e fala sobre essa temporada junina. "A expectativa do nosso retorno aos arraiais é preenchida a cada apresentação. A nossa cultura está mais forte do que nunca. O que me motiva a estar à frente do grupo é estimular os jovens a gostar da cultura e passar mensagem sobre a religiosidade, colocar Deus acima de tudo”, explica.

A professora Patrícia Santos, 27 anos, está no Maranhão desde o início de junho. Ela é mineira, de Uberlândia, e, apesar de já ter vindo por aqui pelo menos umas 10 vezes, essa é a primeira durante o período junino.

“Posso dizer que conheço o Maranhão de Norte a Sul. O São João daqui é fascinante. Não fazia ideia da grande proporção dos arraiais, de como a cultura é muito forte aqui. O boi de matraca é o mais simbólico para mim, porque tem um som diferente de qualquer outro”, compartilha.