terça-feira, 3 de dezembro de 2013 0:00

Prefeitura reafirma compromisso para obras no Centro Histórico

O vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha, recebeu, na tarde desta terça-feira (3), no Palácio de La Ravardière, o diretor da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil, Lucien André Muñoz. O representante da Unesco está em São Luís para acompanhar o desenvolvimento das ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, na capital.

“Vim para conhecer melhor e estudar o patrimônio histórico tombado de São Luís. Pelo pouco que observei, fiquei impressionado, a cidade tem um potencial enorme para o turismo. É uma lição de história. O grande desafio não é só a renovação, mas a manutenção; portanto há que existir uma visão de estado, de futuro”, disse Lucien André Muñoz. O representante da Unesco conheceu os logradouros que serão restaurados e como será implantada a requalificação do Centro Histórico.

A Prefeitura de São Luís tem papel fundamental na realização do PAC. É o parceiro que entra com o apoio logístico para que as obras sejam concretizadas. Roberto Rocha reafirmou o compromisso da gestão em realizar as intervenções necessárias para garantir a execução dos projetos.

“Aquilo que o município precisará fazer para a implementação dos recursos e fazer valer a aplicação com a finalidade de mudar a feição do Centro Histórico, o fará. Assim nós teremos um local mais belo onde o ludovicense tenha orgulho de visitá-lo, assim como os turistas. Nesse sentido, foi muito boa a vinda do diretor da Unesco no País, o Lucien Muñoz. Concordamos com o que ele nos colocou, de não só fazer investimento na parte estrutural, mas pensar no momento seguinte”, avaliou o vice-prefeito.

Até o final de 2015, serão realizadas 45 obras de reforma em ruas, praças, logradouros públicos e edificações da capital maranhense. Os investimentos somam R$ 133 milhões para a execução dos projetos que contribuirão para melhorar a paisagem e o conjunto arquitetônico de São Luís.

Acompanharam o encontro o presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph), Aquiles Andrade, a assessora de Assuntos Internacionais da Secretaria de Governo (Semgov), Ana Paula de Déa, a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, e a coordenadora do setor de Cultura da Representação da Unesco no Brasil, Patrícia Reis de Matos Braz.

Ao destacar a necessidade de fortalecimento do corpo técnico através de capacitação, a presidente do Iphan, Kátia Bogéa invocou a necessidade de entrelaçamento entre os vários níveis de governo, caminho primordial na viabilização do projeto.

“A grande finalidade da visita foi buscar o fortalecimento do compromisso assumido pela Prefeitura, um dos parceiros fundamentais envolvidos na produção do programa”, assinalou Kátia Bogéa.

Na visão do presidente da Fumph, Aquiles Andrade, o PAC Cidades Históricas contribuirá para a dinamização da vida econômica na região. “Não é só investir na reabilitação, mas na sensibilização da maneira como a comunidade desses locais vai lidar”, observou ele, ao apontar a revisão dos marcos legais a partir da elaboração de política de modernização urbana um avanço já em conquista.

Em 1997, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) concedeu ao Centro Histórico de São Luís o título de Patrimônio Cultural da Humanidade. Neste mês, São Luís comemora 16 anos do recebimento do título de Patrimônio Cultural da Humanidade. O PAC Cidades Históricas tem também como objetivo estruturar as cidades, transformando-as em potenciais turísticos e requalificando os espaços urbanos para a população.

  • Compartilhe no Facebook

Acompanhe as notícias da Prefeitura nas redes sociais